quarta-feira, 15 de abril de 2009

Da indiferença

“Um momento não é um dia”, diz Ângela Chimello, lembrando a história de uma mulher que - ao acordar, reparou que estava frio, e colocou um cobertor sobre o marido ainda adormecido. Mais tarde o sol esquentou o dia, e o homem despertou suando em bicas. Irritado, chamou a mulher para perguntar quem tinha feito a tolice de cobri-lo num dia tão quente. Por causa de um pequeno detalhe, geralmente fruto de cuidado ou carinho, terminamos por nos transformar em juízes implacáveis de nosso próximo. Agimos como se, vendo apenas parte de um filme, pudéssemos saber toda a sua história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário